2 de abril de 2011

Considerações

Enfim, o projeto foi concluído.
As legendas dos 49 episódios foram traduzidas e estão disponíveis para download por qualquer um. Os primeiros episódios que assisiti, foram naturalmente em função de ter suas legendas disponíveis. Foram doze episódios: os onze primeiros mais o episódio 37 (2x05). Desses episódios, nove foram traduzidos por uma só pessoa: JMileski (José Mileski). Na verdade, eu esperava que ele fosse traduzir todos episódios, mas sua intenção era incentivar outras pessoas a dar seguimento às legendas, afinal, nove traduções não é pouca coisa.

Então, foi a partir daí que eu resolvi traduzir a minha primeira legenda —  episódio 2x09 (I, Robot) —, e posteriormente criar o blog com o intuito de estimular outros legenders. Depois disso, vi que Cartwright e Gustavo haviam traduzido alguns episódios de THE OUTER LIMITS lá no "Legendas.TV". Então pedi-lhe para me permitir usá-las em meu blog. Em paralelo, conheci Labok, que junto com seu primo Kuncka ajudaram bastante! Depois apareceram Rodolfo — que traduziu dez legendas! —, e Peter Hammill para completar o "mutirão".

Acabei fazendo a revisão de praticamente todas legendas, embora em algumas não constem o crédito. Bem, sou meio chato pra essas coisas mesmo... Agradeço a todos que se empenharam nesse projeto, confirmando que "a união faz a força"! E hoje, as legendas da série clássica de THE OUTER LIMITS estão aí, em bom português, para quem quiser ver!

Segue abaixo a lista dos legenders:

• autor desconhecido — eps.: 06.
• Cartwright — eps.: 16, 17, 18, 19, 20, 22, 39.
• Equipe Rocket — eps.: 05.
• Gustavo Ribeiro — eps.: 15, 21.
• JMileski — eps.: 01, 02, 03, 04, 07, 08, 09, 10, 11.
• Kuncka & Labok — eps.: 12, 13, 14, 26, 27, 28.
• Peter Hammill — eps.: 25, 35, 36, 44, 45, 46, 47.
• Rodolfo — eps.: 29, 30, 31, 32, 38, 40, 42, 43, 48, 49.
• Sarubbi & Corrêa — eps.: 37.
Ulisses hq — eps.: 23, 24, 33, 34, 41.

Meus episódios favoritos

Bem, após ter assistido todos episódios, nada melhor do que fazer minha lista dos melhores episódio de The Outer Limits. É claro que se tratando de arte, esses tipos de listas sempre gera discordâncias, já que não estamos lidando com uma ciência exata.

Dizem que, "gosto não se discute"... Bem, discordo desse ditado até certo ponto. Não existe nenhum critério real para avaliar a qualidade artística de uma obra, sendo que esse gosto varia de pessoa para pessoa, mas podemos usar o bom senso para se chegar num consenso. Entretanto, o gosto sempre será algo muito pessoal.

A seguir, apresentarei meu "Top List" (ou "Top 5"), com um breve esclarecimento sobre cada um desses cinco episódios — mas sem muito spoilers —, e uma lista adicional de "Menção Honrosa", com outros episódios que gostei. Quem quiser, pode comentar quais seus favoritos também!


TOP LIST
A ordem dos episódios apresentados nessa lista é pela exibição, não representando a prioridade da minha preferência entre eles.


1x03 - The Architects Of Fear

Brilhante!
Aqui, cientistas transformam um dos seus em alienígena, para forjar uma invasão ao planeta Terra, com o objetivo de unir as nações em guerra (em plena Guerra Fria) contra um inimigo comum, a fim de evitar uma catástrofe nuclear.

Apenas após ter lido a sinopse, eu me perguntei: "Onde eu já vi algo semelhante antes?" Lembrei: "Watchmen". Para quem não sabe, Watchmen é uma aclamada série de hq (história em quadrinhos), concebida por Alan Moore (roteiro) e Dave Gibbons (arte), publicada originalmente em 12 edições, entre 1986 e 1987, e que até rendeu um filme em 2009. Essa série toca em vários outros aspectos, mas o plano central do "vilão" dessa história, é essencialmente o mesmo visto em "The Architects of Fear". Pelo que dizem, Moore só teve conhecimento desse episódio quando escrevia a 10ª edição de Watchmen, e quando o assistiu, ficou surpreso com o desenrolar da trama.

Só esse referencial já é bastante para notar que se trata de um episódio muito acima da média. A história contém um forte carga dramática, direcionada no protagonista — Allen Leighton — e na sua esposa, além de estar envolta por um clima sombrio. Também se destaca por tocar fundo na questão da guerra nuclear e dos limites humanos. O encerramento do episódio é tão emocionante quanto reflexivo.


1x06 - The Man Who Was Never Born

Surpreendente!
A história tem como pano de fundo, a viagem no tempo, um dos temas mais recorrentes da ficção científica. O mutante Andro, viaja ao passado e precisa deter um certo homem, que indiretamente causará a ruína da humanidade no futuro.

Esse foi o primeiro episódio de The Outer Limits que assisti. E confesso que, ele foi o responsável pela empolgação inicial que tive pela série. Não sei se foi "sorte" ou não, mas se ao invés dele eu tivesse assistido de cara um episódio "chato", digo que esse blog provavelmente não existiria.

Um romance também ganha espaço e importância dentro da trama, que no fim das contas, acaba dando um direcionamento à história. Para quem assistiu, sabe que o episódio explora bem o famoso "efeito borboleta", onde uma ação vulgar pode desencadear um evento importante e inesperado no futuro. Também gostei do fato de terem tratado dos paradoxos temporais com o bom senso exigido pela arte, ao invés da rigidez científica.


1x29 - A Feasibility Study

Grandioso!
Do nada, 6 quarteirões de uma vizinhança são, movidos para um outro planeta, do qual seus habitantes pretendem fazer um estudo de viabilidade para escravizar os humanos em seu planeta.

Como já dito, esse episódio é carregado com um clima de mistério, horror e isolamento, nos fazendo imaginar o quão pavoroso seria estar no lugar daquelas pessoas, que, indiretamente decidiriam o destino da raça humana. O final talvez seja inesperado para muitos, e as últimas cenas mais a narração de encerramento dão o toque final, passando ao telespectador, a sensação de que os demais terráqueos jamais saberão o que houve com aquela vizinhança que foi arrancada do chão.


2x05 - Demon With A Glass Hand

Épico!
Aqui vemos Trent, um homem sem memória, sem identidade, que busca proteger a própria vida quando se vê ameaçado por seres que se denominam Kyben. Em paralelo, ele busca resolver o "quebra-cabeça" do qual faz parte, auxiliado por uma mão artificial computadorizada, que parece acoplada ao seu braço.

Esse episódio foi assinado por Harlan Ellison, um conhecido e premiado escritor/roteirista de ficção científica. Dois dos prêmios agraciados por Ellison, foram através dessa obra: Writers Guild of America Awards (1965) e Georges Melies Fantasy Film Award (1972). Outro fato que esse episódio ser bem famoso, é a possível influência que teve sobre a série de filmes "The Terminator" (O Exterminador do Futuro) — criada por James Cameron —, juntamente com mais dois contos de Ellison, um deles também episódio de Outer Limits, "Soldier". O caso foi às vias de fato, e acabou nos tribunais... Mas essa é uma outra história. Vale lembrar também que esse roteiro de Ellison também foi adaptado para os quadrinhos, como graphic novel, com o título de "Demônio da Mão de Vidro" aqui no Brasil.

Voltando à trama, há de se destacar também a mulher que passa a o acompanhar, dando um suporte essencial no lado dramático do roteiro. As lutas entre Trent e os Kyben são quase constantes, tornando esse um dos episódio com mais ação na série. E pra fechar, achei fantástica a analogia feita do protagonista em relação a Gilgamesh — lendário herói da mitologia mesopotâmica —, tanto no início como no final do episódio.


2x09 - I, Robot

Genial!
Neste episódio, um robô, batizado de Adam Link, é acusado de ter assassinado seu próprio criador, o Professor Charles Link. Ele então, é levado a julgamento num tribunal, apoiado por algumas pessoas que creem em sua inocência, como Nina Link (sobrinha do professor) e o jornalista Judson Ellis.

Esse foi o primeiro episódio que traduzi. Antes disso, não havia traduzido episódio de nenhuma outra série ou filme. O máximo que fazia era revisar legendas por conta própria, corrigindo sincronias, erros ortgráficos, etc. Traduzir um texto tão extenso, como o de um episódio de 50 minutos, era um grande desafio para mim. Não falo inglês fluente, mas tenho uma noção razoável da língua escrita.

Mas a escolha não foi por acaso. Antes de traduzir a legenda, assisti parcialmente o episódio, e o final para mim foi marcante. Me apaixonei pela história. Entendia o que se passava, mas precisava saber exatamente o que era dito. Então, comecei pelas narrações de abertura e encerramento, simplesmente fantásticas. E devo dizer que, há pouco, corrigi na legenda a tradução da última frase da narração de abertura.

Esse episódio, na verdade foi adaptado de dois contos dos irmãos Binder —  Earl e Otto —, sob o pseudônimo "Eando Binder" para ambos. Os contos em questão são "I, Robot" (Jan/1939) e "The Trial of Adam Link" (Jul/1939). Nunca li os contos, mas pelo que sei, o episódio é parcialmente fiel às obras literárias, e mantém a essência da história. Depois disso, Adam Link ainda se fez presente em mais alguns contos escritos pelos irmãos Binder até 1942.

É importante dizer que, esse conto inspirou Isaac Asimov a criar sua série literária sobre robôs, que acabou influênciando um geração inteira de escritores de ficção científica. Um dos seus livros mais famosos foi intutulado exatamente com o mesmo título deste conto, e é nessa obra que Asimov apresenta as famosas "Leis da Robótica", que depois foram reutilizadas por um número ímpar de escritores. Acredito que esse episódio agradou tanto que, foi feito um remake dele no "revival" de The Outer Limits (1995-2002), e curiosamente, os dois episódios contam com a participação de Leonard Nimoy (famoso por Spock, de Star Trek), interpretando papéis diferentes.

Já que falei das narrações, esclareço logo que, a narração de abertura também é uma referência a Prometheus (titã da mitologia grega) e a Frankenstein, que têm em comum, em ambas histórias, o desafio dos homens frente ao poder de Deus (ou dos deuses). Além disso, dentro da própria história há uma referência direta a obra de Mary Shelley. É interessante notar também que, o nome do robô é "Adam" (Adão), o nome do primeiro homem criado por Deus, de acordo com a Bíblia, fazendo então uma clara analogia com a criação do homem por Deus, e do autômato pelo homem.

A caracterização de Adam Link ficou perfeita para mim. Mesmo com o jeitão de "robô antigo", ele foi bem mais convincente do que eu esperava, sendo até mesmo carismático. Particularmente, gosto de histórias que envolvam julgamentos, e todo aquele clima de apreensão, principalmente quando o réu é uma máquina. E o irônico desse episódio é que, no fim das contas, uma grande lição de humanidade é ensinada... mas por um robô.


MENÇÃO HONROSA
Nesta lista também se encontram excelentes episódios, que valem a pena assistir.

• 1x02 - The Hundred Days of the Dragon
• 1x05 - The Sixth Finger
• 1x10 - Nightmare
• 1x14 - The Zanti Misfits
• 1x15 - The Mice
• 1x19 - The Invisibles
• 1x20 - The Bellero Shield
• 1x31 - The Chameleon
• 2x10 - The Inheritors (1)
• 2x11 - The Inheritors (2)
• 2x16 - The Premonition

5 de novembro de 2010

Nós controlamos a transmissão

The Outer Limits é uma série de TV americana criada por Leslie Stevens, que foi ao ar pela ABC de 1963 a 1965 originalmente, durando duas temporadas, com um total de 49 episódios. A série consiste basicamente numa antologia de histórias fantásticas, porém valorizando muito mais a ficção científica do que a fantasia. No Brasil, a série ficou conhecida como A Quinta Dimensão (a tradução correta seria “Os Limites Exteriores”), e foi primeiramente exibida pela extinta TV Continental (canal 9) do Rio de Janeiro.


A série teve um revival que durou de março de 1995 até janeiro de 2002, conseguindo mais longevidade que a série original, tendo sete temporadas, com um total de 154 episódios.

Muitos comparam essa série com The Twilight Zone (1959-1964), que com certeza é a mais famosa em sua categoria, mas algumas séries similares já eram produzidas antes mesmo da série de Rod Serling, mas sem dúvida foi o sucesso de seriados como Twilight Zone e Science Fiction Theatre (1955-1957) que influenciaram The Outer Limits.

Cada episódio tem uma duração de aproximadamente 50 minutos, e seus episódios são histórias fechadas, sem personagens fixos – a única exceção é o episódio “The Inheritors” que é dividido em duas partes. A 1ª temporada foi mais longa, tendo 32 episódios, enquanto a 2ª temporada teve apenas 17 episódios (a série foi cancelada).


Como dito, a ficção científica é o foco da série, sendo que os extraterrestres são um dos temas mais recorrentes. De modo similar a Twilight Zone, as histórias em geral não se preocupam simplesmente em mostrar uma boa aventura, mas sempre que possível passar uma “lição de moral”, fazendo o telespectador refletir, já que, muitas vezes se fazia críticas sociais sob o disfarce da ficção.

Os episódios geralmente começavam com um teaser – uma prévia do episódio –, ou com um prólogo. A abertura da série é marcante, com a presença da Control Voice (Voz de Controle) indicando que “eles” controlam a sua televisão. Veja o vídeo abaixo:

video

Esta é abertura mais completa, usada nos primeiros episódios. Por ser um tanto extensa, ela foi sendo encurtada ao longo do seriado.
Abaixo se pode ler a tradução dessa abertura:

“Não há nada de errado com o seu televisor. Não tente ajustar a imagem.
Nós controlamos a transmissão. Se quisermos que ouça mais alto,
aumentaremos o volume. Se quisermos que seja mais suave,
um sussurro será ouvido. Nós controlamos o horizontal.
Nós controlamos o vertical. Podemos fazer a imagem descer,
fazê-la vibrar. Podemos tornar a imagem difusa,
ou tão clara como um cristal. Pela próxima hora,
sente-se calmamente, e nós controlaremos tudo o que irá ver e ouvir.
Repetimos, não há nada de errado com o seu televisor.
Você está prestes a participar de uma grande aventura.
Você está prestes a experimentar o temor e o mistério,
que estende-se da mente interior até...
The Outer Limits.”


A série também é notável por alguns de seus episódios ter influenciado direta ou indiretamente, a clássica série de Star Trek (Jornada nas Estrelas) de Gene Roddenberry e o filme Terminator (Exterminador do Futuro) de James Cameron. No primeiro caso, trata-se principalmente do episódio “Cold Hands, Warm Heart”, em que William Shatner, antes de interpretar o Capitão Kirk, aparecia neste episódio como um astronauta envolvido num tal Projeto Vulcan. Além disso, outros episódios tiveram pequenas influências no conceito visual da série, além do que, Gene Roddenberry estava frequentemente presente nos estúdios de The Outer Limits, e contratou vários dos seus colaboradores, entre eles Robert Justman e Wah Chang para a produção de Star Trek. No caso de Terminator, foram os episódios “Soldier” e o “Demon With A Glass Hand” (ambos escritos por Harlan Ellison), gerando inclusive problemas judiciais, mas o próprio Cameron depois reconheceu a importância dessas histórias.

Apesar de antiga, a série ainda é muito bem lembrada, e é sempre um referencial quanto se trata de seriados de ficção científica. Tempos depois, o grande escritor Stephen King chamou a série de “o melhor programa desse gênero a ser exibido na TV” – eu ainda prefiro The Twilight Zone –, mas gostos a parte, vale mesmo a pena assistir The Outer Limits.


- THE OUTER LIMITS -

Gênero: Ficção Científica
Formato: Série de antologia
Criador: Leslie Stevens
Narração: Vic Perrin (Control Voice)
Tema de abertura: Dominic Frontiere (1963-64); Harry Lubin (1964-65)
País de origem: Estados Unidos
Nº de temporadas: 2
Nº de episódios: 49

Produtor Executivo: Leslie Stevens
Produtores: Joseph Stefano (1963-64); Ben Brady (1964-65)
Fotografia: Conrad Hall; John M. Nickolaus; Kenneth Peach
Tempo de duração: 50 min. aproximadamente
Companhias Produtoras: Daystar Productions; Villa DiStefano; United Artists Television

Canal Original: ABC
Formato de imagem: Preto & Branco, 4:3
Exibição Original: 16/Set/1963 – 16/Jan/1965

Fonte: Wikipedia (english)

4 de novembro de 2010

Episódios: onde conseguir?

Você talvez esteja se perguntando: "Já tenho as legendas, mas agora onde posso conseguir os episódios de The Outer Limits?"

Pois bem, esse post inicial sobre vídeos serve para orientar quem quer fazer download dos episódios da série em questão. É claro que a resposta mais óbvia pra pergunta acima, seria "Procure no Google". Porém, nem sempre o Google acha de cara exatamente o que queremos, o que acaba implicando numa busca mais cansativa. Além do que, realmente não achei muitos links de download dessa série original e, invarialvelmente episódios do revival de 1995 também são listados.

Para facilitar, você pode usar bons buscadores de arquivos (search engines), como o Files Tube e o Warez-Files, que recomendo. Esse blog não tem como objetivo upar os episódios, mas quem os tiver e possuir net com boa velocidade, e estiver disposto a isso, agradeço. Seria uma opção a mais.

No Youtube têm alguns episódios. No começo, eu baixava do Youtube, juntava as partes e o convertia. Mas acreditem, não é uma boa idéia. Primeiro, porque a qualidade da imagem ficará ruim, segundo, porque aparentemente o arquivo ganha mais frames (se não for isso, é outra coisa que o deixa fora de sincronia em relação aos episódios baixados convencionalmente) e terceiro, ele fica bem pesado, apesar da qualidade ruim.

Também podem tentar via torrent. Os episódio devem ter de preferência FPS=23 (Frames Por Segundo, ou taxa de quadros), para garantir que haja sincronia com as legendas. Isso é importante, mas não é crucial. Eu acreditava que esse era um fator culminante na sincronia, mas devem haver outros fatores que compensem. O importante é saber que os episódios de Outer Limits têm em média 51 minutos; portanto um vídeo que tenha certo tempo menor ou maior do que isso, provavelmente ficará em desincronia com as legendas usadas como referência aqui.

Abaixo listarei alguns links recomendáveis para os downloads:

STAGE VU
• Episódios: 1ª Temporada (– 18, 20, 22), 2ª Temporada (– 01, 17)
• Tamanho aprox. dos episódios: 280mb - 290mb

O StageVu é um site similar ao Youtube. Porém, aqui os vídeos são postados inteiros, e não em partes, como acontece com a maioria dos vídeos longos no Youtube. Vocês podem fazer a busca para encontrar os episódios desejados. É daqui que retiro os episódios que assisto por enquanto. Devo agradecer em especial ao membro inscrito sob o nome "nYx64-SCIFI Enterprise", que postou esses vídeos da série clássica de Outer Limits.

Particularmente, acho esta uma boa opção, principalmente pra quem não têm internet estável ou muito espaço no HD. Os vídeos podem não ter dimensão de tela cheia, mas dá pra assistir legal. Para assistir os vídeos online, o site exige que você instale o DivX Plus Web Player. Porém para fazer o download isso é desnecessásio.

Proceda da seguinte forma:
1. Baixe o aTube Catcher (download);
2. Copie o endereço do vídeo no navegador e cole no aTube Catcher;
3. Deixe o "Perfil de saída" como "No conversion" (já será baixado em AVI);
4. Clique em "Baixar" e, nesse caso surgirá a tela "Escolha um";
5. Selecione o primeiro (na real acho que não há muita diferença) e prossiga;
6. Agora pode baixar.

A vantagem é que baixando pelo aTube, a estabilidade da transferência é bem maior, sendo que correrá riscos pequenos do download ser interrompido. Além do mais, não será necessário esperar o tempo dos servidores para baixar.

RAPIDSHARE (1)
• Episódios: 1ª Temporada
• Tamanho aprox. dos episódios: 375mb

Os episódios estão divididos em 4 partes cada um.

RAPIDSHARE (2)
• Episódios: 1ª Temporada
• Tamanho aprox. dos episódios: 375mb

A temporada inteira está dividida em 115 partes.

RAPIDSHARE (3)
• Episódios: 2ª Temporada
• Tamanho aprox. dos episódios: 330mb

Aqui a segunda temporada está dividida em 57 partes partes. Pelo que vi, compactaram uma pasta com todos os episódios dessa temporada e a dividiram. Mas não é preciso baixar as 57 partes se quiser um episódio específico. O primeiro episódio (2x01) por exemplo, está dividido em 4 partes, sendo que como a quarta parte é menor, ela compartilha-a com a primeira parte do segundo episódio (2x02). A julgar pelo episódio 1, parece que todos têm uma boa dimensão de tela.

RAPIDSHARE (4)
• Episódios: 2ª temporada
• Tamanho aprox. dos episódios: 430mb

A maioria dos episódios estão divididos em 5 partes.

Quem achar outros bons sites para baixar a série, é só enviar uma sugestão!
Sempre que surgir uma novidade nesse quesito, eu atualizarei aqui.